Artigos

 

Conhecendo a Depressão

 
Conhecendo a Depressão


Em algumas fases ou acontecimentos de nossa vida podemos sentir-nos desanimados ou até mesmo tristes. Tais sentimentos são normais se forem transitórios e, se houver motivos desencadeantes externos, como por exemplo: separação conjugal, luto, perda de emprego, enfim. É importante salientar que há diferenças importantes entre depressão e tristeza.  Estar triste não significa necessariamente estar com depressão. 
Por outro lado, a depressão, enquanto evento/doença psiquiátrica é algo bastante diferente: pode surgir sem motivo desencadeante e é uma doença como outra qualquer (asma, diabetes, doenças cardíacas, hipertensão arterial sistêmica, etc) que exige tratamento adequado e especializado. 
A gravidade dos sintomas e a interferência deles na capacidade mental, física, emocional e laboral do indivíduo é que irão caracterizar a doença. 

Etiologia da depressão:
As causas de depressão são multifatorias, ou seja, causas hereditárias, ambientais, sociais, as quais dependendo da maneira que interagem uma com as outras podem desencadear a doença.

Reconhecendo sinais e sintomas da depressão:

SINTOMAS NEUROPSIQUIÁTRICOS:
 Vertigem (“tonturas”); 
 Sensação de “vazio na cabeça”;
 “Zumbido nos ouvidos”;
 Desatenção e dificuldade de concentração (como por exemplo: dificuldade para prestar atenção em músicas, filmes, novelas, notícias...);
 Esquecimento para atividades do dia-a-dia;
 Dificuldade para lembrar dos compromissos;

SINTOMAS FÍSICOS:
 Sensação constante de cansaço, fraqueza, desânimo, mal estar;
 Falta de energia para as atividades corriqueiras;
 Dores em todo o corpo, ou na região cervical (pescoço), nas costas, pernas, braços... (“tudo dói”);
 Diminuição ou aumento do apetite;
 Insônia ou excesso de sono;
 Falta de ar (sensação de “sufocação”);
 “Aperto” ou dor no peito;
 Aumento ou diminuição do peso sem estar fazendo regime ou ter aumentado a ingestão alimentar;
 Baixa da libido (da vontade de ter relações sexuais);
 Pode haver piora dos sintomas pela manhã;

SINTOMAS PSÍQUICOS:
 Irritabilidade e impaciência;
 Tristeza, humor deprimido, vontade de chorar sem motivo desencadeante;
 Pouca tolerância com terceiros e com frustrações;
 Pensamento lentificado;
 Ansiedade (angústia);
 Impressão de ver vultos ou de escutar barulhos (alucinações visuais e/ou auditivas);
 Desconfiança;
 Pensamentos ruins, pessimistas;
 Sentimento de culpa, o indivíduo pode acreditar ser responsável pelo sofrimento de familiares ou de terceiros;
 Baixa da confiança em si próprio, acreditando que não é mais capaz (baixa auto estima);
 Perda da motivação para as atividades que anteriormente gostava;
 Isolamento: perda da vontade de sair de casa, de conversar com os familiares e amigos;
 Pensamentos que a vida não “não vale a pena”, “que não tem mais sentido”;
 Medo, insegurança; 

A depressão pode também cursar com retardo psicomotor (lentidão de pensamento ou dos movimentos), interesse diminuído por todas ou quase todas as atividades da vida diária e por aquelas que o indivíduo gostava e tinha prazer em realizar, insônia ou hipersônia, irritabilidade, capacidade diminuída para pensar ou concentrar-se e indecisão.

Pode haver também diminuição das funções cognitivas: diminuição da memória, da concentração e da vigília e alterações neuro-vegetativas: sono e apetite. 

Procure seu médico psiquiatra e/ou psicólogo caso você apresente problemas dessa ordem que esteja atrapalhando suas atividades do dia-a-dia.


Dr. Jeferson Ambros Recchia, Médico Psiquiatra

 

Dr. Jeferson Ambros Recchia