Artigos

 

DIA DO MÉDICO: PROFISSÃO PERITO

 
       Neste Dia do Médico tenho a pretensão de fazer a devida justiça aos profissionais médicos de uma especialidade pouco conhecida pela grande maioria da população em geral: o Médico Perito do INSS.
           Durante as últimas três semanas estive acompanhando o trabalho dos colegas Dr. Osnildo (endocrinologista) e Dr. Edson (anestesiologista) a frente do Serviço de Perícia Médica da Agência do INSS de Brusque/SC. Fiquei bastante impressionado com a responsabilidade e complexidade das rotinas desempenhadas por estes exemplares profissionais do Serviço Público Federal. Constatei na prática as agruras de quem busca conciliar os problemas sociais, físicos e emocionais dos pacientes com os aspectos técnicos, legais e éticos envolvidos nas análises periciais. Por absoluta desinformação ou mesmo um extemporâneo sentimento de “paternalismo estatal”, grande parte dos segurados desconhece as leis e normas que regem a Previdência Social / INSS, e julgam ser-lhes devido o direito de gozar do Benefício de Auxílio Doença sempre que forem portadores de alguma enfermidade. Cabe esclarecer que o foco principal de atenção do Médico Perito do INSS dirige-se para a avaliação sobre se esta patologia é ou não incapacitante para o trabalho. O Perito deve ater-se de forma estrita à legislação específica, objetivando embasar juridicamente seu laudo conclusivo.
Lidar com a inconformidade e freqüente revolta do segurado é questão delicadíssima na medida em que a reputação deste médico pode ser injustamente denegrida, eventualmente prejudicando suas demais atividades médicas particulares em outras especialidades. O trabalho do Perito Médico do INSS lida permanentemente com a dicotomia existente entre a visão humanística e sentimental típicas da formação acadêmica com a frieza e o rigor das determinações legais, que não raramente conflituam os conceitos de legalidade e moralidade, nem sempre sendo legal o que é moral, e vice-versa. Há que se render, neste dia especial, homenagens a profissionais Médicos como o Dr. Osnildo e o Dr. Edson, que primam pelo trabalho honesto e idôneo, especialmente àqueles que expressam, além de respeito e interesse pelo sofrimento do paciente, senso de responsabilidade para com o bem comum sem cederem à tentação do uso da função pública para benefício e promoção pessoal.

 

Dr. Jonas Krischke Sebastiany